O que é reabilitação auditiva, aparelho auditivo, prótese ancorada no osso e implante coclear?


A partir do momento que se coloca um dispositivo de amplificação sonora, como um aparelho auditivo, se inicia uma reabilitação auditiva.

Em muitos casos existe uma privação sensorial muito grande, principalmente se um nervo e o cérebro ficarem muito tempo sem receber informação. Nesses casos, é necessária uma reabilitação mais específica.


Atualmente, para todo tipo de perda auditiva, existe um tipo de solução auditiva. Por isso, não existe ficar sem ouvir. O diagnóstico adiantado da perda auditiva e o início do tratamento o mais rápido possível são urgentes para a reabilitação auditiva completa.


O aparelho auditivo e a reabilitação auditiva

O aparelho auditivo convencional é indicado para todos os níveis de perda, que podem ser classificadas em perdas leves, moderadas, severas ou profundas. Os aparelhos auditivos são dispositivos bem estéticos, pequenos e tecnológicos.


O que são as Próteses Auditivas Ancoradas no Osso e Implantes Cocleares?

Se em algum caso houver impossibilidade de usar o aparelho convencional, ainda existem outras saídas, como as próteses auditivas ancoradas no osso (PAAO ou próteses osteoancoradas) e os implantes cocleares (IC).


As próteses auditivas ancoradas no osso são próteses que estimulam diretamente a cóclea, através de vibração óssea.


O implante coclear, também conhecido como ouvido biônico, é uma tecnologia indicada para quem tem perdas profundas, quando o uso de um aparelho ou prótese ancorada no osso não surtirão efeito. O implante atua diretamente no nervo auditivo com eletrodos implantados na cóclea, estimulando pelo nervo auditivo o cérebro.


É muito importante a análise de um otorrinolaringologista e de um fonoaudiólogo especialista em audiologia para a indicação dessas duas tecnologias. A Ouvirtec dispõe de tecnologias e soluções auditivas para esses casos.


Como funciona a reabilitação auditiva?

A reabilitação auditiva é individual e personalizada. Tudo depende do tempo da privação sensorial, ou seja, a duração da perda auditiva não tratada, além de questões individuais de aprendizagem. Existem pessoas que pegam novas informações mais rápidas que outras.


O fator idade influencia muito também. Quanto mais novos os pacientes, mais fácil de se aprender novas funções.


O dispositivo de amplificação sonora irá ajudar muito desde o primeiro momento do processo de reabilitação auditiva, mas a reabilitação completa irá acontecer de 6 meses a um ano após a primeira adaptação.


O prazo de reabilitação depende da aderência ao tratamento. É necessário o uso contínuo do dispositivo auditivo de no mínimo 8 horas por dia, assim como revisões periódicas com o profissional fonoaudiólogo para regulagens e orientações.


O treinamento auditivo realizado com um fonoaudiólogo também é um importante tratamento para a reabilitação auditiva, para que ocorra da melhor forma possível.